Existem 6 tipos de relações. Em qual desses a sua se encaixa?

1464
0
Compartilhe:

existem-6-tipos-de-relacoes-em-qual-desses-a-sua-se-encaixa

Nossas relações pessoais são únicas, mas se repetem em diferentes cenários.

Me Apaixonei mostra neste artigo os 6 tipos mais comuns de relações. Olhe com atenção e pense com qual delas você se identifica.

1. Crescimento mútuo

Quando duas pessoas estão comprometidas com uma relação, elas se ajudam a crescer como casal nos aspectos espiritual e emocional. O crescimento emocional é uma parte muito importante do nosso crescimento pessoal, e este tipo de relação ajuda a alcançá-lo. As duas pessoas ficam mais fortes e começam a se motivar. Se esse é o seu caso, você pode se considerar uma pessoa feliz. É importante que tente manter esta dinâmica para sempre.

2. Amor em silêncio

’Entender com o olhar’ é a descrição perfeita para este tipo de relação. As pessoas se entendem tão bem que podem ficar um tempão em silêncio curtindo a companhia do outro. Chegar nesse ponto não é fácil, requer tempo e esforço. Imagine que você está com a outra pessoa, jantando, sem conversar. Isso te provocaria uma sensação estranha? Se a sua resposta é ’não’, parabéns, você está numa relação bastante estável.

3. Relação por interesse

Esse tipo de relação não é boa nem má, serve apenas para chegar num objetivo, como se fosse a sua carreira profissional. As duas pessoas (ou, no pior dos casos, apenas uma) percebem que, na realidade, não querem continuar a relação depois de alcançar o objetivo e ela acaba rapidamente.

4. Experimento

É um tipo de relação muito egoísta em que uma pessoa quer mudar a outra, ou até mesmo transformar a outra em uma coisa que ela não gostaria de ser. Pode-se dizer que algumas pessoas gostam de ’moldar’ o par ideal. Isso está errado, cada pessoa é única. Em 98% dos casos essas relações não dão certo.

5. Relações intermináveis

Calma! ’Interminável’, neste caso, infelizmente não quer dizer «felizes para sempre». Então trata-se de um dos piores tipos de relação. Você sabe que quer terminar, mas continua tentando. Em geral, isso acontece quando o casal se separa após uma briga e volta a sair depois de um tempo. A dor após a primeira separação é muito grande para que tudo volte a ser como antes. Não obstante, as pessoas tentam dar uma segunda chance ao amor, e acabam brigando mais do que se amando. Estão sempre infelizes e são incapazes de tomar uma decisão. Para perceber que o fim já chegou, as pessoas sofrem e passam por um longo período de tentativas inúteis. Se você está numa situação como esta, é melhor tomar uma decisão de uma vez por todas.

Leia também:  Ninguém se apaixona de graça

6. Competição eterna

Esse tipo de relação nunca acaba bem. Quando duas pessoas se apaixonam, elas fazem de tudo para se ajudar e crescer como casal. Numa relação em que os dois competem, eles podem chegar a limites perigosos. Há pessoas que se casam e começam a competir tanto no trabalho como em assuntos domésticos. No final, acabam sendo não apenas rivais, mas inimigas. Se você estiver nessa situação, faça o favor de se libertar.