Doze fatos que só 12 anos de casamento irão te mostrar

1414
0
Compartilhe:

doze-fatos-que-so-12-anos-de-casamento-irao-te-mostrar

Todo mundo sabe que a vida a dois nem sempre é tão maravilhosa como nas comédias românticas. Quase sempre, esse tipo de filme termina com um belo casamento, todos comemorando e os noivos felizes. Mas o que acontece depois disso? Como continua a vida de um casal que, aparentemente, está completamente apaixonado?

Hoje, o Me Apaixonei traz o depoimento de uma mulher que está casada há 12 anos.

Nunca entendi o sonho de algumas mulheres de se casar com um homem rico. Os meus planos, quando adolescente, não tinham nada a ver com homens ou casamento.

Infelizmente, meus sonhos não se transformaram em realidade. Uma lesão pôs fim à minha carreira esportiva e meu sonho do ouro olímpico ficou no esquecimento. Eu tive de lidar com isso.

Conheci meu futuro marido quando estava na universidade. Durante este período, nunca parei para pensar sobre quantos anos poderia durar o nosso casamento. Sempre soube que a vida pode mudar a qualquer momento, assim como a vida esportiva de uma atleta: hoje você é reconhecida, campeã, e amanhã a campeã é outra.

Meu técnico sempre me disse: “Para ganhar, você deve ser mais forte que os demais. As palavras ’não consigo’ e ’não aguento’ não existem. Dê sempre o seu máximo”.

O hábito de pensar sempre como uma esportista campeã definiu a minha percepção de mundo, como se eu tivesse uma outra pessoa dentro de mim. Uma mulher crítica, cujo olhar dirigiu a minha vida. Assim como a maioria das pessoas, eu passei por várias etapas: paixões, romances, sofrimento. Com meu marido, passamos por outras várias etapas: discussões, diferenças, desentendimentos, ressentimentos. Às vezes, pensamos em nos separar, ou até mesmo em nos matar.

Hoje, estamos casados há 12 anos e eu estou pronta para dividir com vocês 12 conclusões sobre esse caminho.

doze-fatos-que-so-12-anos-de-casamento-irao-te-mostrar1

1. A paixão passa

Vamos direto ao ponto: a paixão passa. Aquela paixão imposta pela sociedade a que chamamos de ’o vício amoroso’. Ela e suas emoções loucas, seus sofrimentos, lágrimas e dores na alma, e como ela torna impossível pensar que outra pessoa pode ser objeto deste mesmo ’amor’.

Leia também:  A maioria das pessoas quer um amor que não saberão retribuir

Na relação, tudo deve estar bem. Sem histeria, escândalos, altos e baixos emocionais, estresse depois de mensagens não respondidas, pratos quebrados e ’vou morar com a minha mãe’. Sem esforços e noites sem dormir por mais um escândalo.

Na relação, tudo deve ficar estável. O que não significa sem sal, chato. Significa com a certeza de que ninguém vai cometer a besteira que não deve.

Na relação, tudo deve ser tranquilo. Quando você vai para casa e sabe que tudo estará bem, que ninguém vai estar gritando, ou bebendo mais do que deveria, e que jamais haverá violência física.

2. A vida de casada não é uma grande festa

Não existe um ’felizes para sempre’ sem pausas para almoço ou dias de descanso.Existem doenças, cansaço, irritação, raiva e brigas. Existem discussões, dificuldades e problemas. A pergunta é: quanto tempo você aguenta e quer ficar nestas etapas?

3. Um casal deve compartilhar interesses

Após as primeiras emoções da paixão que se inicia, é muito comum que comecem a surgir algumas diferenças entre o casal. Duas pessoas muito diferentes, por mais que soltem fogos de artifício na cama, não conseguem conviver diariamente. Assuntos como educação, mentalidade, política, filhos, dinheiro, trabalho, etc., devem ser discutidos. Duas pessoas muito diferentes não conseguem manter um relacionamento longo.Desculpem, mas ao contrário do que dizem, os opostos não se atraem; se repelem.

doze-fatos-que-so-12-anos-de-casamento-irao-te-mostrar2

4. O casal deve crescer junto

Nunca se conforme com o que já conquistou. Cedo ou tarde, uma pessoa sem ambição fica para trás até mesmo em um relacionamento. Um marido que só pensa em ver futebol e tomar cerveja na frente da televisão se transforma em um peso que não há quem carregue. Isso leva a outras conclusões: não impeça a outra pessoa de evoluir, de querer melhorar. Não importa se ela decidiu aos 40 que quer aprender a tocar violão, ou a fazer curso de esqui, ou mesmo se decidiu fazer um curso de cozinha tailandesa. Novos planos e conquistas devem ser compartilhados e nunca impedidos.

Leia também:  Carta sobre a despedida que não tivemos

5. Aceitação é fundamental

Aceitação em um nível profundo. Alguns hábitos da outra pessoa podem ser irritantes e podem existir diferenças em alguns pontos de vista, mas em um nível mais profundo sempre é preciso que haja aceitação. Para que um relacionamento dê certo, precisamos aceitar a outra pessoa como ela é. Claro que podemos tentar mudar algumas coisas, mas sempre dentro de um limite de aceitação.

doze-fatos-que-so-12-anos-de-casamento-irao-te-mostrar3

6. A mulher não deve viver apenas em função do marido e dos filhos

Em primeiro lugar, encontre tempo para você, depois para seu marido e filhos.A mulher que trai o próprio ’eu’ por um homem, se transforma em um peso impossível de ser carregado. Pense em você, só assim você vai despertar o interesse no outro. Não se transforme em mais uma poltrona dentro de casa.

7. As pessoas devem ser livres

Durante os últimos anos tenho pensado muito nisso. Não tenho medo de que o meu marido possa me abandonar porque, como qualquer pessoa, ele tem o direito de querer uma vida melhor. E essa vida pode não me incluir. Da mesma forma que eu também tenho o direito de querer uma vida melhor para mim, sem ele. Claro, isso significaria a ruína da nossa vida juntos, mas não podemos manter ninguém ao nosso lado à força. Por isso, pare de pensar na vida como um conto de fadas e se esqueça da frase “E viveram felizes para sempre…”. Em qualquer momento, você ou a outra pessoa podem ir embora.

8. Cada um deve ter seus próprios interesses e desejos

Todo mundo precisa de tempo e de espaço para ficar sozinho. E cada um deve cuidar do próprio dinheiro. Isso deve ser uma regra. Eu não preciso levar o meu marido para fazer compras, e não preciso ficar vendo ele pescar um maldito peixe.

No meu caso, o tempo pessoal é para ioga e diversão. Posso ir a um parque e meditar, ler um livro, ou o que me der vontade. Meu marido gosta de fazer sauna com os amigos e, a cada 20 dias, vai pescar. Ninguém controla ninguém e nós dois somos felizes assim.

Leia também:  12 ideias criativas e românticas para presentear seu amor nesse Natal

Cada um deve controlar o próprio dinheiro, sem que o outro exija relatórios sobre gastos. É humilhante ter de pedir dinheiro para comprar papel higiênico.

doze-fatos-que-so-12-anos-de-casamento-irao-te-mostrar4

9. Um casal deve ter um bicho de estimação

De preferência, que tenha sangue quente. Um gato, um cachorro, um hamster. Algum animal para fazer carinho. Nós temos um gato e dois cachorros.

10. Casais com personalidades parecidas duram mais

Quando uma pessoa é hiperativa e a outra preguiçosa, o casamento não costuma durar muito. Algumas diferenças de temperamento sempre são toleradas e a personalidade e a velocidade na maneira de viver podem encontrar um ponto médio, mas casais em que essas características são muito divergentes não duram.

doze-fatos-que-so-12-anos-de-casamento-irao-te-mostrar5

11. Sexo selvagem não é o mais importante em um casamento

Depois de 12 anos de casamento, é impossível que o sexo e a paixão aconteçam como no começo do relacionamento. Até mesmo após três anos as coisas ficam mais calmas. Não dá para manter o nível de desejo lá em cima a vida toda. Em geral, em uma relação ’normal’, após alguns anos, o sexo continua existindo, mas passa a um segundo planoe não é a coisa mais importante.

12. As decisões devem ser tomadas juntos

Claro que você não deve exagerar. Assuntos cotidianos não precisam ser sempre discutidos. Não obstante, compras importantes e decisões que podem alterar o futuro do casal devem ser discutidas previamente. A decisão sempre é dos dois. Nada de ’aqui quem manda sou eu’. Como criar um filho, aonde ir nas férias, a possibilidade de adotar um cachorro, que carro comprar, etc. Tudo deve ser discutido. Se meter nos negócios da outra pessoa não é bom. Um comentário tudo bem, mas cada um deve cuidar da própria vida.

O mais importante para um casamento a longo prazo é o desejo de encontrar pontos em comum, é saber ouvir e dar espaço para a outra pessoa. Um casal não precisa ficar o tempo todo colado. A vida familiar é uma combinação de amor, confiança, ajuda, paciência e força de vontade. A ordem de prioridade destes aspectos muda com o passar do tempo, mas eles sempre devem existir.

Incrível